LATEST POSTS
Carolina Delboni | 10 livros clássicos da literatura infantil brasileira
2795
post-template-default,single,single-post,postid-2795,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.9,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

10 livros clássicos da literatura infantil brasileira

10 livros clássicos da literatura infantil brasileira

Daquelas lista de ‘tem que ter’ São 10 livros clássicos da literatura infantil brasileira pra você ler a seu filho. Confira uma lista recheada de boas opções de leitura

 

1-      Ou isto ou aquilo (Cecília Meireles)

Composto por 56 poemas estimulam a imaginação e a sensibilidade dos pequenos leitores, esse livro tem encantado gerações há mais de quatro décadas! Com versos delicados que falam de sonhos e fantasias comuns do universo infantil, “Ou Isto Ou Aquilo” ainda traz diversos jogos de palavras que aguçam o aprendizado das crianças.

 

2-      Marcelo, Marmelo, Martelo (Ruth Rocha)

Outro clássico da nossa literatura infantil, esse livro é formado por três contos e três personagens principais: Marcelo, Teresinha e Gabriela. Além de ser uma graça, o livro traz diversas reflexões curiosas que Marcelo faz sobre a língua ao criar novas palavras. Quem não se lembra do famoso “suco de vaca” para se referir ao leite?

 

3-      Reinações de Narizinho (Monteiro Lobato)

O livro que reúne histórias de Monteiro Lobato escritas desde a década de 1920 narra as aventuras vividas pelas crianças do Sítio do Picapau Amarelo. Todos os personagens estão lá: Tia Nastácia, Dona Benta, Emília… Mas é Narizinho quem conduz os leitores numa deliciosa viagem por um mundo de fantasias.

 

4-      Lúcia Já-Vou-Indo (Maria Heloísa Penteado)

A obra de Maria Heloísa Penteado conta a história de uma lesminha chamada Lúcia que, claro, é muuuito devagar. O problema aparece quando ela tem uma festa da Chispa-Foguinho para ir e não quer se atrasar de jeito nenhum. Para isso, resolve sair com uma semana de antecedência!

 

5-      O Gênio do Crime (João Carlos Marinho)

O primeiro livro de João Carlos Marinho se mantém como um sucesso há 30 anos, e não é para menos. Com uma narrativa daquelas de prender o leitor, “O Gênio Crime” conta a história de uma turma de amigos que se une para descobrir uma fábrica de figurinhas clandestina e, para isso, precisam quebrar muito a cabeça para resolver os mistérios.

 

6-      O Menino Maluquinho (Ziraldo)

Outro sucesso da nossa literatura, o livro de Ziraldo conta a história de um menino que, na verdade, não tem nada de maluquinho. Esperto e inteligente, vai muito bem na escola, mas vive aprontando confusões, inventando brincadeiras e deixando os adultos preocupados com suas traquinagens.

 

7-      A Bruxinha Atrapalhada (Eva Furnari)

Com dez historinhas criadas apenas com imagens – Eva Furnari deixa as palavras de lado neste livro – A Bruxinha Atrapalhada tenta realizar todos os seus desejos com a ajuda de uma varinha mágica. O problema é que nem sempre essa varinha funciona do jeito que ela quer…

 

8-      A Fada que Tinha Ideias (Fernanda Lopes de Almeida)

Esse livro conta a história de Clara Luz, uma fadinha muito criativa que, ao invés de seguir as lições do sério Livro das Fadas, resolve criar seus próprios truques de mágica e deixa sua mãe preocupadíssima, afinal, inventar truques era proibido e a Rainha das Fadas ia ficar furiosa!

 

9-      O Fantástico Mistério de Feiurinha (Pedro Bandeira)

Inspirado nos contos de fadas, Pedro Bandeira conta a história de Feiurinha, uma princesa que sumiu das histórias e é procurada pela Branca de Neve e pelas outras princesas do reino que saem em busca de um autor de histórias infantis para saber o seu paradeiro. Neste livro, Pedro Bandeira vai além do “viveram felizes para sempre” e aborda a vida nos contos de fadas depois do “final feliz”.

 

10-  Pluft, o Fantasminha (Maria Clara Machado)

Esse livro nasceu de uma peça de teatro – talvez a peça infantil mais importante do Brasil – escrita por Maria Clara Machado. Ele conta a história de um fantasma que morria de medo das pessoas, mas que do medo fez nascer a coragem. “Pluft, o Fantasminha” é encantador.

 

Tags:

No Comments

Post a Comment